sexta-feira, 4 de maio de 2012

Como implemental um desafio positivo e otimista?


"Entre o estímulo e a resposta está a liberdade de escolha.” – Viktor Fran
O Desafio Positivo e Otimista é o seguinte: Durante sete dias você vai tentar usar o máximo possível de pensamentos positivos. Aconteça o que acontecer com você, tente adotar uma perspectiva positiva de forma a poder aprender e tirar partido disso. Até ao final da semana mantenha-se fiel a esta nova atitude.
O que se espera desta experiência é que consiga descobrir o real benefício do pensamento positivo. Certamente irão surgir-lhe alguns pensamentos negativos, não fique alarmado, use isso como um alerta de que é necessário reverter esse pensamento e construir outros mais adequados. Ter um pensamento negativo não implica que tenha necessariamente agir de acordo com ele. Pode sempre optar por criar outro pensamento, mas capaz, mais assertivo e positivo.
O que estou a sugerir não é um tipo irracional de pensamento positivo, onde você finge que tudo está bem, mesmo com a sua casa a arder. Pelo contrário, aquilo que proponho é que tenha um pensamento realista (aceitar as circunstâncias) e otimista (atitude construtiva). Que olhe para as várias possibilidades e perceba que existe sempre uma forma adaptativa de encarar a vida. Tente perceber uma situação ou estímulo e, em seguida, escolher uma resposta positiva e útil, em vez de reagir de uma forma instintiva.
Tente analisar o que poderia ser uma situação ganhar/ganhar, se a situação envolver outras pessoas. Uma solução ganhar/ganhar é na grande maioria das vezes uma solução ainda mais satisfatória e benéfica do que aquela em que você é o único a ganhar.

Então mas como é que você pode fazer tudo isto? Apresento três dicas para a primeira semana:
Faça um corte com as ligações/gatilhos negativos rapidamente. Por exemplo, numa discussão permita-se ter pensamentos negativos apenas por um período de tempo definido, talvez 30 segundos ou um minuto. Para que isso aconteça, basta interromper esse pensamento através de uma voz silenciosa de comando (dizendo para sim, pára, basta) isto permite cortar ou abandonar o pensamento negativo e começar a pensar sobre as coisas positivas que o possam ajudar a sair dessa situação. Não alimente os pensamentos negativos com mais energia movida pela raiva, zanga ou frustração. Se não abandonar essa forma depreciativa de raciocínio, você pode empurrar a sua mente para uma espiral descendente  de pensamentos movidos por um pensamento deturpado. Se você começar a desencadear uma espiral de pensamentos negativos é importante interromper isso muito rapidamente.

Perceba que é possível escolher o que você pensa e como reage. Você não tem que viver a sua vida de uma forma reativa. Ser reativo para tudo não é nada capacitador, pelo contrário é desencorajador e destrutivo. Você tem uma escolha. Quase tudo na vida depende das nossas escolhas, sejam elas mais ou menos conscientes. Fazer escolhas (pensamentos, atitudes, formas de agir e comportar-se) num estado de pleno raciocínio e em consciência pode levar algum, pode levar algum tempo para reestruturar a sua mente. Mas estou convicto que o esforço será compensado pelos resultados. Mantenha-se fiel a esse desafio, insista e persista na implementação de um pensamento positivo e otimista. Certamente, mesmo que você rapidamente entenda isso intelectualmente, pode levar  mais tempo para compreender e aceitá-lo emocionalmente e num nível mais profundo.
Concentre-se no hiato entre o estímulo e a reação. Quanto mais você pensar sobre isso (fazer escolhas de forma consciente, e não apenas por reação) e tentar conscientemente perceber e agir de acordo com isso, ao longo do tempo, a diferença vai fazer-se sentir cada vez mais vezes, tornando o processo mais fácil. Aceite os seus sentimentos, não os negue, não os rejeite. Mas pondere sempre sobre aquilo que está a sentir, e se agir de acordo com isso será ou não adequado. Quantas vezes, já se arrependeu de comportamentos intempestivos? Quantas vezes já se arrependeu de coisas que disse por estar de cabeça quente? A mim já me aconteceu muitas vezes.
Embora seja frequentemente possível cortar e interromper rapidamente  os pensamentos negativos, por vezes, pode não ser suficiente. As emoções negativas podem acumular-se dentro de você ao longo do tempo, ou você pode sentir-se dominado/oprimido por uma determinada situação. Então, você pode tentar o modo contra-intuitivo (não comum), ou seja não deve combater esses sentimentos, não os deve evitar. Em vez disso, deve aceitar esses sentimentos.
Observe a sensação (desses sentimentos) na sua mente e corpo, sem julgá-los. Se você os sentir e observar, durante um ou dois minutos, provavelmente  algo de maravilhoso acontecerá. O sentimento apenas desaparece. Parece estranho, mas experimente. Aceite os sentimentos tal qual os sente, tal como sente a sua dor física. Os sentimentos são uma importante fonte de informação, que nos transmitem de forma muito subtil e por vezes tosca, que algo na nossa vida está mal (sentimentos negativos), ou pelo contrário que está bem (sentimentos positivos). Ambos são importantes, ambos nos pertencem. No entanto, é necessário que passem pelo filtro da nossa consciência, é importante que dê algum tempo a si mesmo para os poder analisar melhor e verificar se deve ou não agir de acordo com eles.

Apresento ainda mais algumas sugestões, algumas delas talvez não seja capaz de utilizar plenamente dentro de uma semana, mas sim ao longo do tempo, para que este desafio seja mais fácil e melhore a sua vida:
Perceba se está ou não a trabalhar na sua frescura física. Se você não tem tempo para dormir uma boa quantidade de horas, comer corretamente e fazer exercício físico, então você precisa priorizar. Se você não fizer isso será mais difícil pensar positivo e permanecer com uma atitude positiva e otimista perante a vida. Se você priorizar, o seu senso geral de bem-estar vai aumentar, você vai sentir-se mais forte e ter mais energia. Em que é que você está utilizando o seu tempo útil? Priorize  a utilização do seu tempo para fazer melhor uso dele. Trabalhe na diminuição do seu stress. Tente perceber e entender as suas necessidades. Lembre-se que cuidar de si é igual a cuidar do seu corpo e consequentemente da sua mente. Passe algum tempo consigo, dedique-se a si e às suas necessidades mais básicas: Alimentação, descanso e atividade física. Cuide da sua saúde física e mental.
Apresento dois artigos que podem ajudar a diminuir o seu stress e aumentar a produtividade:
Aja como se fosse. Sorria para se sentir mais feliz. Movimente-se mais lentamente para relaxar. Use uma linguagem positiva e construtiva. Aja como se você fosse já uma pessoa positiva e começará a sentir-se e a tornar-se mais positivo. Você pode sentir-se esquisito no começo, mas realmente funciona. Oriente-se por aquilo que pretende vir a alcançar. Os atletas fazem exatamente isso mesmo, treinam as suas habilidades e condição física com o objetivo de verem os seus resultados melhorados. Faça isso. Tente representar o papel de alguém positivo, represente até que lhe saia de forma natural. Siga o seu próprio caminho por vontade própria.
Comece o seu dia mais preparado e animado. Antes de se deitar, diga para si mesmo que deseja acordar bem disposto. Escolha acordar bem disposto, nós temos a capacidade e possibilidade de mudarmos muitas coisas. As nossas atitude, humores, e forma de estar e ver a vida não são fixas. Devido à plasticidade cerebral que possuímos enquanto seres humanos, podemos sempre por força do nosso querer, reprogramar os comportamentos e atitudes que sabemos serem mais valiosos e mais adequados para a nossa vida. Acordar mal humorado não é certamente algo muito bom. Você será capaz de ir implementando isso pouco a pouco. Lembre-se que tem a possibilidade de escolher os seus pensamentos. Quer tenha mais ou menos consciência, é você que decide se quer acordar bem disposto ou mal-humorado: O que é que irá fazer durante esta semana?
Modele as pessoas positivas. Procure por pessoas positivas à sua volta ou em qualquer lugar no tempo e no espaço (através de documentários, biografias, etc) e aprenda com elas. Tente perceber como é que essas pessoas lidam ou lidavam com a vida quotidiana, problemas, contratempos e compare com os seus próprios pensamentos e como você lidaria com situações semelhantes. Siga os bons exemplos, o sucesso deixa rasto, deixa pistas, essas pistas podem orientá-lo e guiá-lo para facilitar a construção do seu caminho, ajudando-o transformar-se numa pessoa positiva e bem sucedida.
Evite pensamentos depreciativos. Em casa ou nos momentos de pausa e reflexão (quando está a falar para si mesmo ou a pensar nas questões da sua vida), tente tomar consciência se está a ler o “Livro das Lamentações” ou o “Catálogo das Frustrações”. As suas experiências passadas são exatamente isso: passado.  São os seus sentimentos a informar-lhe que algo de desagradável está a acontecer ou aconteceu na sua vida. Nesta situação não deverá pensar que é a pior pessoa do mundo:
  • Que não tem valor nenhum como pessoa
  • Que as outras pessoas são melhores e têm uma vida melhor
  • Que as coisas nunca irão melhorar
  • Ter pena de si
  • Pensar nos seus insucessos e achar que é um fracassado
  • Todos estes tipos de pensamentos são “proibidos”
Concentre-se no presente e no futuro, não no passado. Muitas pessoas gastam muito tempo pensando sobre os erros que cometeram no passado. A melhor maneira é pensar sobre o erro que você fez e o que você pode aprender com ele. Então pare de desperdiçar o seu tempo e mude o seu foco para o presente e projete-se no futuro, onde você pode realmente fazer uma mudança.

Redefine a sua noção de “fracasso” e “experiência “. Você não tem de saber muito sobre pessoas bem sucedidas para perceber que um dos seus principais pontos fortes, é que a sua forma de olhar para o fracasso é muito diferente de uma qualquer pessoa comum.  Como Michael Jordan disse: “Eu perdi mais de 9.000 lances na minha carreira. Eu perdi quase 300 jogos. 26 vezes, eu acreditei que conseguiria ganhar o jogo e perdi. Eu falhei uma e outra vez na minha vida. E é por isso que eu consegui."

SER POSITIVO E OTIMISTA

Eu não acredito que existe uma só verdade, ou uma só forma de olhar a vida, mas sim que o mundo muda devido às crenças que temos sobre o assunto e as ações que tomamos com base nessas mesmas crenças. Eu acredito que este é um modelo útil, funcional e enriquecedor de olharmos e interagirmos com o mundo. É uma forma muito mais agradável e adequada de pensar, comparativamente com a pessimista.  É uma maneira de pensar que permite trabalharmos na nossa felicidade e aumentar a alegria na vida. É algo que eu acho, que quase todas as pessoas no mundo querem.


Fonte: Escolapsicologia | por Miguel Lucas*
Link: http://www.escolapsicologia.com/estabeleca-um-desafio-positivo-e-otimista-na-sua-vida/
* Licenciado em Psicologia, exerce em clínica privada. É também preparador mental de atletas e equipas desportivas, treinador de atletismo e formador na área do rendimento desportivo. É autor da Escola Psicologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a visita e volte sempre!

Os mais lidos da última semana